quinta-feira, 30 de junho de 2016

Senai/Cetib avalia possibilidade de parceria com a Fazenda da Esperança, em Serra do Mel

Técnica Francisca Amanda Alves durante visita à instituição
Técnica Francisca Amanda Alves durante visita à instituição
A representante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RN) – Centro de Educação e Tecnologias Ítalo Bologna (Cetib) de Mossoró, a técnica em segurança do trabalho Francisca Amanda Alves, realizou uma visita a Fazenda da Esperança, em Serra do Mel, para avaliar a possibilidade de firmar uma parceria com a instituição.
A Fazenda da Esperança tem o objetivo de recuperar jovens e adultos que se tomaram dependentes químicos, integrando-os novamente à sociedade.
Atualmente existem 26 internos na fazenda, e as atividades realizadas por eles são, em sua maioria, agrícolas e utilizadas para o sustento alimentar da própria instituição, como o cultivo de frutas, hortaliças e criação de animais.
Internos, entre outras atividades, trabalho no cultivo de hortas
Internos, entre outras atividades, trabalham no cultivo de hortas
O Senai/Cetib acredita que pode contribuir bastante para a reintegração desses jovens no mercado de trabalho. A proposta é trabalhar os cursos de Competências Transversais EaD, para que possam conhecer a metodologia Senai de ensino e despertar o interesse em outros cursos.
Fotos: Divulgação/Senai-RN

Tião afirma que se for eleito abrirá mão do reajuste aprovado hoje


O pré-candidato a prefeito de Mossoró Tião Couto (PSDB), que está em viagem para o Rio de Janeiro tratando de assuntos profissionais, disse que a crise financeira pela qual passa o município não permite essa regalia ao prefeito, que aumenta o seu salário em quase um terço. “É uma afronta ao trabalhador, aos mossoroenses que passam por grandes dificuldades como o desemprego, a falta de qualidade dos serviços de saúde, segurança, limpeza urbana, transporte público, entre outros” – comentou.
Tião afirmou ainda que eleito prefeito será coerente com o momento de crise econômica, e logo que assumir o mandato solicitará à Secretaria de Administração que processe os vencimentos sem o aumento aprovado hoje, “Abrirei mão do aumento”, garantiu o pré-candidato.
 http://blogdobarreto.com.br/

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Chicão continua luta em beneficio dos pescadores
O Presidente da colônia de pesca  de Areia Branca  Fco Antonio Bezerra (Chicão do Mel) informa aos pescadores pertencentes às Colônias de Pesca de Areia Branca e Ponta do Mel que as mesmas  serão beneficiados com capacitação em mecânica para motores de rabeta (usados em embarcações pesqueiras), confecção de velas para navegação e equipamentos de GPS. A iniciativa é do Governo do Estado, por meio do Programa Velas ao Vento, que busca beneficiar 29 colônias de pescadores artesanais do Rio Grande do Norte. Ao todo, serão contempladas 2.610 pessoas tanto em comunidades litorâneas como estuarinas (colônias de pescadores presentes em estuários). À frente da iniciativa está a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape-RN). Segundo o subsecretário da Pesca e Aquicultura, o professor da Universidade Federal do RN (UFRN) Antonio-Alberto Cortez, o programa terá um investimento de pouco mais de R$ 586,5 mil. A contrapartida estadual será de cerca de R$ 29 mil.
 http://www.portalcostabranca.com/

Agripino reforça apoio do DEM a Temer para superar crise econômica e política


Durante a gravação, nesta terça-feira (28), de um vídeo para evento partidário nos Estados Unidos, o presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), destacou que um dos principais objetivos do partido é colaborar para que o Brasil saia rapidamente do cenário de incertezas e da crise econômica.
“A superação da crise, sobretudo moral, em que vive o nosso país vai ser construída por um consenso. Nosso partido acredita e está trabalhando para que o Brasil saia da crise um país mais transparente, mais eficiente e, acima de tudo, mais democrático”, frisou.
Ao comentar sobre o governo interino de Michel Temer, Agripino afirmou também que a legenda defende medidas que busquem consertar a política fiscal, reduzir os gastos do Estado e destravar os investimentos no país.
“Acreditamos que valores como liberdade, ética, cidadania e empreendedorismo precisam fazer parte da nossa política de governo, pois serão fundamentais na construção desse novo Brasil”, destacou o parlamentar pelo Rio Grande do Norte.
O vídeo, gravado na sede do partido, em Brasília (DF), será transmitido durante evento político em Cleveland (EUA), de 17 a 22 de julho.
 http://asmoabetes.blogspot.com.br/

 ESSE É UM EXTRATO...

 

Conselho instaura processo contra Bolsonaro por apologia à tortura

Foto: EBC
Da Agência Brasil
Mesmo sem quórum, com apenas quatro deputados na sala da reunião marcada para hoje (28), o presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), instaurou processo contra o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). No prazo de duas sessões, Araújo disse que anunciará o nome do relator do caso a partir de uma lista tríplice que inclui os nomes de Zé Geraldo (PT-PA), Valmir Prascideli (PT-SP) e Wellington Roberto (PR-PB). O parlamentar é acusado, de acordo com uma representação do Partido Verde, de apologia ao crime de tortura.
O parlamentar que ficará responsável por elaborar parecer a favor ou contra a cassação do mandato de Bolsonaro deve ser do PT ou PR em função dos critérios definidos pelo Código de Ética, que restringe as indicações, excluindo parlamentares que sejam do mesmo partido, bloco ou estado do representado ou aliados.
“No passado, o único impedimento era o estado e partido do representado. Com a modificação feita por resolução, o presidente em exercício [da Câmara, Waldir] Maranhão fez modificações que impedem que também seja do mesmo bloco. Se perdurar desta forma e não tomarmos providência para voltar a ser como era, pode chegar a um determinado momento em que não poderá ter relator, se admitirem que amanhã pode ser formado um blocão”, alertou Carlos Araújo.
O colegiado tem agora 90 dias úteis para decidir o futuro do deputado fluminense. Bolsonaro é alvo de uma representação movida pelo Partido Verde – legenda que não tem assento no conselho. O partido acusa o parlamentar por apologia ao crime de tortura ao homenagear o coronel Brilhante Ustra durante a sessão da Câmara dos Deputados, em abril deste ano, que aprovou a abertura do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Carlos Alberto Brilhante Ustra, conhecido como coronel Ustra, foi o primeiro militar reconhecido pela Justiça como torturador na ditadura.
Regimentalmente não havia necessidade de uma sessão para abertura do caso, mas Araújo agendou o encontro para dar publicidade à medida. Em função das mudanças de decisão do presidente interino, Waldir Maranhão (PP-MA), que cancelou e depois remarcou sessão de votação na Câmara para esta semana, a Casa está esvaziada e apenas Júlio Delgado (PSB-MG), Marcos Rogério (DEM-RO) e Alberto Filho (PMDB-MA) marcaram presença, além de Araújo.
Processo de Cunha
Também havia a intenção de discutir uma consulta sobre a substituição de membros no colegiado, mas o tema acabou adiado. A consulta foi apresentada por Delgado, Rogério e Onyx Lorenzoni (DEM-RS) para tentar evitar o que ocorreu durante o processo envolvendo o presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), quando várias substituições foram apontadas como manobras de aliados do peemedebista para tentar evitar a aprovação de sua cassação.
Apesar de tramitar agora na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, que avalia um recurso apresentado pela defesa de Cunha, o processo voltou à tona no conselho hoje quando Júlio Delgado colocou em questionamento a indicação de Ronaldo Fonseca (PROS-DF) como relator. Delgado alertou que o parlamentar é aliado declarado de Cunha e não deveria assumir essa posição. Araújo afirmou que encaminhará, nos próximos dias, ao presidente da CCJ, Osmar Serraglio (PMDB-PR), notas taquigráficas da reunião do conselho para que tome conhecimento sobre uma possível suspeição do relator no caso.

EMPARN desenvolve projetos agrícolas para parque eólico em Serra do Mel

Os dois parques eólicos que serão inaugurados nesta quarta-feira (29) em Serra do Mel, na Região Oeste, contam com a participação da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) no desenvolvimento de projetos agropecuários para as comunidades vizinhas. A Associação de Desenvolvimento Comunitário Vila do Amazonas (Adecovam) e a Associação dos Produtores de Caju da Vila Pará (Acopará) serão beneficiadas pela ação de caráter sócio-econômico.
Nos parques eólicos construídos pela empresa Voltália estão sendo investidos recursos na atividade de agricultura irrigada em uma área de 1,93 hectare na Adecovam, e mais 1,52 hectare na Acopará, para cultivo de Erva Sal (Atriplex Nummularia), destinada à produção de forragem. Também estão sendo desenvolvidas atividades para o cultivo de tilápias e criação de  ovinos e galinha caipira.
O projeto da Voltália ‘Água e Renda – Água para a vida’ exigiu a perfuração de dois poços tubulares com cerca de 200 metros de profundidade, cada um. Como a qualidade da água não é ideal para o consumo, dois dessalinizadores vão transformá-la em água potável. O rejeito dessa água residual será aproveitado para a geração de renda.
Os projetos são interligados. Estão sendo construídos dois viveiros de 20x25m em cada uma das vilas para abrigar tilápias. Com a água da despesca – cerca de 700 metros cúbicos/mês – colocada em um grande tanque, será irrigada a área da Erva Sal e palma adensada, para a produção de forragem para alimentação dos ovinos que serão instalados em três criatórios (apriscos), com 25 matrizes e um reprodutor. A terceira fonte de renda será através da ave caipira, para a produção de carne e de ovos. Serão 210 aves por lote.
Segundo o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da EMPARN, José Simplício de Holanda, várias equipes da empresa estão mobilizadas para implantar os projetos, e oferecer treinamento aos colonos. “As duas vilas rurais abrigam em torno de 50 famílias, cada uma, que agora vão passar a ter mais três fontes de renda”, ressalta o diretor.
Todos esses projetos, segundo Simplício Holanda, tem prazo de conclusão de cerca de seis meses. Os acordos firmados permitem o controle e a participação das comunidades nas atividades necessárias à garantia da oferta de água de boa qualidade para as famílias beneficiadas. O formato de gestão também vai ajudar a resolver conflitos internos e possibilitar que a própria comunidade tome as decisões relacionadas aos sistemas.

terça-feira, 28 de junho de 2016

RN tem a 3ª gasolina mais cara do NE, com Natal na 4ª posição

O Rio Grande do Norte tem a terceira gasolina mais cara do Nordeste, com Natal na quarta posição entre as nove capitais da região. O cenário é do mais recente levantamento da Agência Nacional do Petróleo.
No ranking de preços da gasilina no NE, o estado do Ceará lidera com junto a capital Fortaleza, com R$3,95. Em seguida, Alagoas junto com a capital Maceió aparecem com R$ 3,83.
Entre os estados, o RN figura em terceiro, com R$ 3,79. E Natal surge na quarta colocação entre as capitais nordestinas, com R$ 3,75; antecedida por Recife, com R$ 3,77.
A gasolina mais barata na região é encontrada no estado do Maranhão: R$ 3,56; e na capital São Luís: R$ 3,43.
dsa
Infográfico extraído do Diário do Nordeste.

 http://www.defato.com

  • Regional

Prêmio RN de Economia

Inscrições para XVI Prêmio RN de Economia encerram nesta terça-feira

O concurso que premia economistas recém-formados através dos melhores trabalhos monográficos, em nível de graduação, segue com inscrições até esta terça-feira, dia 28 de junho. O XVI Prêmio RN de Economia 2016 é uma parceria entre o Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Norte – CORECON-RN com o Conselho Federal de Economia – COFECON.
De acordo com os objetivos traçados pelos seus organizados, o evento visa estimular e incentivar a pesquisa científica entre os formandos. Uma forma de estimular o futuro profissional ainda no período da faculdade, no período do curso.
A premiação definida, em dinheiro, também é outro atrativo interessante do XVI Prêmio RN de Economia. Os três primeiros lugares recebem de R$ 600 a R$ 2.100. Para saber mais sobre o Prêmio ou para ver o regulamento completo, acesse www.corecon-rn.org.br. Mesmo site para definir como fazer a inscrição.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Relator na CCJ diz que não vai ceder a pressões e nega vínculo com Cunha

Deputado Ronaldo Fonseca irá relatar recurso de presidente afastado.
Cunha recorreu contra o parecer do Conselho de Ética pela sua cassação.

Fernanda CalgaroDo G1, em Brasília
O deputado Ronaldo Fonseca, escolhido para relatar recurso de Cunha na CCJ (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)O deputado Ronaldo Fonseca, escolhido para relatar recurso de Cunha na CCJ (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Recém-escolhido para a relatoria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do recurso do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF) disse nesta segunda-feira (27) ao G1 que não cederá a pressões e negou ser aliado do peemedebista.
Caberá à Fonseca elaborar um parecer sobre o recurso apresentado pela defesa de Cunha contra o parecer do Conselho de Ética que pede a cassação do seu mandato parlamentar.
A indicação do nome dele para a tarefa foi anunciada na noite desta segunda pelo presidente da CCJ, Osmar Serraglio (PMDB-PR). Ele justificou a escolha argumentando que não podia escolher ninguém que fosse do mesmo estado (Rio de Janeiro), partido ou bloco do representado, além de não poder ser do Conselho de Ética.
“Pretendo fazer um relatório bastante técnico e bastante imparcial”, afirmou. Ele reconheceu que haverá pressão, mas que espera fazer um parecer em que haja a convergência de “justiça” e “verdade” e ressaltou que não irá se manifestar sobre o mérito.
“Pressão vai existir, eu acho normal. Eu espero que eu não ceda a pressões nem de um lado nem de outro e que eu consiga fazer um relatório que venha convergir com a justiça, com a verdade. Embora eu não vá opinar sobre mérito, é sobre procedimento, é ver até onde o procedimento ficou viciado. Não é questão de mérito, não pretendo entrar no mérito se Eduardo Cunha é culpado ou inocente”, frisou.
Fonseca disse ainda que não leu o recurso de 64 páginas e que irá se reunir na manhã desta terça (28) com Serraglio para se inteirar do caso. Sobre o prazo de cinco dias úteis que começou a contar a partir desta segunda-feira para que apresente o seu relatório, Fonseca ponderou que tentará fazê-lo o mais rápido possível.
“Não sei se em uma semana eu consigo fazer o parecer, mas vou procurar o mais rápido possível”, declarou, acrescentando o país não “aguenta mais” esse assunto.
“Eu sei que é um assunto muito delicado, difícil, o Brasil já não aguenta mais, a gente tem que pôr um fim logo. Entendo tudo isso. Agora, vivemos num estado de direito, o Eduardo Cunha está no seu direito de recursar, que é regimental e constitucional”, disse.
Ele negou ainda ser aliado do presidente afastado, apesar das manifestações que fez a favor dele na Câmara e das críticas ao Conselho de Ética. “Estão rotulando todo mundo de aliado. Eu não sou aliado de Cunha. Eu mantive uma relação institucional com o presidente. Para não rotular como aliado só se escolhesse alguém do PT”, disse.
Ele rebateu ainda haver qualquer por ser da bancada evangélica, como Eduardo Cunha. “Eu não posso ser rotulado porque sou evangélico. Agora, então vamos posicionar as críticas de acordo com a fé da pessoa? Vamos parar com isso. O Brasil já cresceu para isso”, protestou.
Sobre as críticas públicas que fez ao andamento do processo no Conselho de Ética, Fonseca explicou que estava cobrando uma “resposta rápida” do colegiado.
Em uma dessas manifestações, ele foi à tribuna do plenário da Câmara questionar o fato de o relator ter convocado uma testemunha que não teria como esclarecer a acusação feita contra Cunha.
Em seu depoimento, o empresário Leonardo Meirelles disse ter entregue US$ 5,1 milhões ao doleiro Alberto Youssef que teriam Cunha como destinatário final. Fonseca argumentou que o processo investigava apenas se Cunha tinha ou não contas no exterior e que o depoimento não tinha relação com essa acusação.
“Eu falei no sentido de que o relator no Conselho de Ética e o presidente estavam protelando o processo e nos precisávamos dar uma resposta rápida. Por que protelar? O fato de levar testemunhas para depor que não tinha vínculo com a denúncia em si era uma forma de protelação. Não opinei sobre mérito”, disse o relator na CCJ.
Fonseca também admitiu que, embora não fosse do Conselho de Ética, discutiu com deputados “questões técnicas” sobre o parecer do primeiro relator do caso, deputado Fausto Pinato (PP-SP).
“Eu discuti com os deputados sobre o parecer, questões técnicas. Eu converso e conversei com vários deputados neste sentido, de ver a situação técnica do relatório”, defendeu-se.
Fonseca contou que recebeu o convite nesta segunda e acertou a relatoria em uma breve reunião com Serraglio na Câmara. “Quem está na chuva tem que se molhar. Estou na CCJ e é um momento de contribuir”, afirmou.

Uma falha de Rafael Vaz foi decisiva para a vitória do Fluminense sobre o Flamengo no clássico realizado na Arena das Dunas neste domingo. E a zoação na internet, como sempre rápida, logo tratou de ironizar o lance do zagueiro. Rodrigo, ex-colega de Vaz no Vasco, e até Wallace, que deixou o Rubro-Negro recentemente, foram utilizados em montagens. Confira abaixo:
Zoação Flamengo x FluminenseZoação Flamengo x Fluminense

Zoação Flamengo x Fluminense Vaz e Arão

Zoação Flamengo x Fluminense

domingo, 26 de junho de 2016

Telecatch? Batida na Nascar termina com briga tosca entre pilotos. Assista

Ainda na pista, John Wes Townley e Spencer Gallagher partiram para um duelo, que mais parecia armado do que real. Problema entre os dois vem de disputas anteriores

Por Rio de Janeiro
Uma cena pastelão marcou a prova da World Truck Series, categoria da Nascar, em Madison, no Illinois, neste sábado, dia 25. Após colidirem na pista, restando 10 voltas para o fim da corrida, os pilotos John Wes Townley (de macacão amarelo) e Spencer Gallagher (azul) partiram para o confronto, em uma briga para lá de patética, que mais parecia Telecatch.
Assista à briga
Briga na Nascar (Foto: Reprodução / Twitter)Briga na Nascar (Foto: Reprodução / Twitter)
A irritação mútua vem de outras provas. John e Spencer têm um pequeno histórico de desentendimentos em disputas anteriores. Em julho de 2014, os dois pilotos e seus respectivos companheiros de equipe quebraram o pau. Na ocasião, Townley deu um soco na cara de Gallagher.
A corrida teve a vitória de Christopher Bell, de 21 anos. Foi a primeira de sua curta carreira na modalidade. Ben Rhodes e Daniel Hemric terminaram nas segunda e terceira colocações, respectivamente.

PMM anuncia entrega de obra sem projeto e sem verba pública

A primeira etapa do Parque da Cidade será entregue pela Prefeitura de Mossoró no dia 1.º de julho que vem, isso sem nenhuma participação direta do Executivo, já que as obras ficaram a cargo da empresa A&C.  Falou-se muito na obra em si, mas a ausência de um projeto, bem como de detalhes técnicos, implica na eficiência do que a Prefeitura propõe a apresentar aos cidadãos.
Apesar de não se ter projeto arquitetônico, e se este existe não foi devidamente publicizado, a Prefeitura de Mossoró informou que a primeira fase da obra é composta pelas pistas, iluminação, pórtico de entrada e estacionamento do parque. Esses serviços foram executados pela empresa de telemarketing, conforme prevê o projeto de lei 1.179, aprovado na Câmara Municipal de Mossoró (CMM) em janeiro deste ano.
Foto: Adriana Morais

Por meio do projeto, a Prefeitura de Mossoró abriu mão de a empresa A&C construir uma praça no Corredor Cultural Professor Gonzaga Chimbinho, na Avenida Rio Branco, denominada Praça das Oiticicas, para poder construir essa etapa de obras do Parque da Cidade. Nesta etapa, a empresa investiu cerca de R$ 500 mil.
Em outras palavras, a Prefeitura de Mossoró evitou sequenciar um projeto já em andamento, no caso a urbanização da Avenida Rio Branco, para apresentar à cidade uma obra com DNA exclusivo da atual administração.
As licitações que compõem a segunda etapa estão em andamento. No entanto, a Prefeitura de Mossoró não especificou uma data em que será lançada a licitação, tampouco uma previsão de quando as obras desta etapa deverão ser iniciadas.
Esta etapa de obras do Parque da Cidade ficará a cargo da Prefeitura. Conforme o secretário municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente e Urbanismo, Francisdaulde Amorim, informou na época do lançamento da pedra fundamental do parque, os recursos investidos pela Prefeitura nesta etapa deverão ser algo em torno de R$ 2 milhões.
De acordo com a Prefeitura de Mossoró, a segunda etapa de serviço no Parque da Cidade prevê a construção de quadras de esportes e academias. O projeto contempla as implantações de área verde aberta, pista para corrida e ciclismo, trilhas ecológicas, equipamentos de ginástica e esporte, condomínio onde funcionarão sedes dos institutos de defesa do Meio Ambiente, entre outras entidades.
Quando iniciadas as obras em março deste ano, a previsão para a entrega da obra era de 180 dias, ou seja, em até setembro de 2016. A primeira etapa de serviços durou aproximadamente quatro meses.
O Parque Municipal será construído em área de 78 mil metros quadrados no centro da cidade, no local onde está instalada a sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Teatro Dix Huit Rosado receberá fábula dividida entre sacrifícios e superações Teatro Dix Huit Rosado receberá peça no dia 23 de agost...