sábado, 30 de dezembro de 2017


 Forças Armadas chegam em Mossoró para reforçar segurança
FB_IMG_1514654819996

Forças Armadas chegam em Mossoró para reforçar segurança

Um grupo dos 300 homens das Forças Armadas chegou em Mossoró neste sábado. Este é o primeiro agrupamento  a chegar à cidade.
Os militares farão parte da operação de segurança na cidade enquanto perdurar a paralisação das polícias militar e civil.
Todo o apoio logístico e operacional necessário para a atuação dos militares  na cidade será oferecido pelo município, através da Secretaria Municipal de Segurança.
Os homens das Forças Armadas ficarão instalados no Centro de Comando no Ginásio Pedro Ciarlini.
As Forças Armadas vão trabalhar em Mossoró de forma ostensiva e preventiva, essencialmente no patrulhamento das ruas

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Comissão aprova destinação de parte dos direitos de transmissão dos jogos de futebol para treinadores
Entre as emendas aprovadas pela comissão está a redução do período mínimo de contrato de trabalho de treinadores de seis para três meses.

Comissão aprova destinação de parte dos direitos de transmissão dos jogos de futebol para treinadores

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou proposta que estabelece novas regras para o trabalho dos técnicos de futebol. O texto aprovado é o substitutivo da Comissão do Esporte, com emendas, ao Projeto de Lei 7560/14, do deputado José Rocha (PR-BA).
Entre outros assuntos, a proposta altera a Lei Pelé (9.615/98) para modificar o chamado “direito de arena”, referente aos direitos de transmissão dos jogos, uma importante fonte de receita para clubes, atletas e federações.
Atualmente, a Lei Pelé prevê que 5% das receitas oriundas do direito de arena deverão ser distribuídas aos atletas profissionais participantes dos eventos desportivos. O projeto propõe aumentar em 1,5 pontos percentuais a parcela a distribuir e destinar o montante à Federação Brasileira de Treinadores de Futebol. O relator na comissão, deputado Sandro Alex (PSD-PR), concordou com a medida.
“O intuito é a valorização e a profissionalização da categoria, tão necessária em tempos em que o futebol se tornou em espetáculo meticulosamente planejado e extremamente lucrativo”, justificou.
Ele ressaltou que, segundo estimativas publicadas pela imprensa, grandes clubes chegaram a receber pelos direitos relativos aos jogos do Campeonato Brasileiro da Série A cerca R$ 170 milhões, cada um, no último ano.
“A proposta restabelece a justiça social, uma vez que os treinadores também contribuem ativamente para os resultados dos times, durante os espetáculos, assim como antes e depois, com entrevistas e outras exposições na mídia. Por isso, é justo incluí-los na distribuição desses recursos”, acrescentou Alex.
Mudanças
Entre as emendas aprovadas pela comissão está a redução do período mínimo de contrato de trabalho de treinadores de seis para três meses. “Devido à dinâmica necessária aos campeonatos transmitidos pela televisão, esse prazo mínimo deve ser diminuído”, argumentou o relator.
Outra modificação aprovada altera a Lei do Treinador Profissional de Futebol (8.650/93) para assegurar o exercício da profissão de Treinador Profissional de Futebol àqueles que participem de cursos de formação de treinadores realizados pelos sindicatos da categoria, pela Associação Brasileira de Treinadores de Futebol (ABTF), pela Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol (FBTF) ou por entidades por elas reconhecidas; e àqueles que possuam certificado emitido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
A comissão também aprovou a inclusão de dois representantes dos treinadores – indicados pela FBTF e pela ABTF e, nos estados, pelas respectivas entidades sindicais – no Superior Tribunal de Justiça Desportiva e nos tribunais de Justiça Desportiva.
Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Agência Câmara Notícias

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Projeto internacional pode tirar o técnico Cícero Ramalho do Baraúnas

Crédito da foto: Fábio Oliveira/f9.net.brCícero deve trocar o Baraúnas em janeiro por um projeto na Espanha
O atual técnico do Baraúnas, Cícero Ramalho, está de malas prontas para uma temporada no futebol europeu.
O treinador segue treinando o clube, que se prepara para o estadual, mas pode sequer emplacar a estreia do time na competição, dia 13, contra o Globo. É que o ex-jogador vive a expectativa de um projeto na Espanha, em clube ainda não revelado, podendo ser um dos três que defendeu entre os anos de 1988 e 1993, no caso Real Murcia, Levante ou Sabadell.
As portas de retorno ao futebol espanhol estão sendo abertas através de outra possibilidade de negócio. Além de treinador, Cícero é atualmente procurador do atacante Romário, emprestado recentemente pelo Mossoró Esporte Clube, com quem tem contrato de um ano, ao Uniclinic, de Fortaleza-CE.
Cumprindo estágio de avaliação, Romário tem chamado a atenção da diretoria da Águia da Precabura, que já costura uma negociação do atleta com transferência para janeiro ou, no máximo, até junho de 2018.
Como procurador do atleta e devido o bom relacionamento que construiu em sua passagem pela Espanha, Cícero deverá acompanhar o jogador e ainda fincar bandeira em solo espanhol para um projeto mais duradouro, mas ainda não detalhado pelo profissional.
Sobre o Uniclinic, atual clube de Romário, a instituição vive hoje um sistema de arrendamento, tendo como mandatário o atacante cearense Ari, que atua no Lokomotiv Moscou, da Rússia. Ele estaria abrindo o mercado internacional para jogadores que atuam no clube, o que incluiria Romário.
Na negociação do atacante potiguar, também sobrará uma percentual dos valores envolvidos para o Baraúnas, como clube formador de Romário, vez que o atleta de 23 anos, descoberto em um peneirão realizado na cidade de Umarizal, em 2016, foi federalizado pelo clube.
Cícero segue treinando o Baraúnas até as primeiras semanas de janeiro, mas prevendo sua mudança de país, já avisou a diretoria tricolor para definir um substituto. Edinho Cardoso, ex-Potiguar, Baraúnas e Mossoró, e até Isaías Rodrigues, são as soluções caseiras cogitadas neste momento, sendo Edinho o preferido da maioria dos diretores leoninos.
Fonte: f9.net.br
Piso salarial dos professores terá aumento de 6,81% em 2018
O critério adotado para o reajuste, desde 2009, tem como referência o índice de crescimento do valor mínimo por aluno ao ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb)
O critério adotado para o reajuste, desde 2009, tem como referência o índice de crescimento do valor mínimo por aluno ao ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb)

Piso salarial dos professores terá aumento de 6,81% em 2018

O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou nesta quinta-feira, 28, portaria com aumento de 6,81% para o piso salarial dos professores para 2018.
O percentual anunciado pelo Ministério da Educação está 4,01% acima da inflação prevista para este ano, que é de 2,8%, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), divulgado na última semana pelo Banco Central (BC). Com isso, o piso nacional do magistério tem um ganho real de 3,90% e um salário de R$ 2.455,35, para jornada de 40 horas semanais.
“Este é o segundo ano consecutivo em que o piso é reajustado com valor real acima da inflação, o que é muito bom para os professores”, afirmou Mendonça Filho. Nos últimos dois anos, os professores tiveram um ganho real de 5,22%, o que corresponde a R$ 124,96.
O reajuste anunciado segue os termos do art. 5º da Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008, que estabelece a atualização anual do piso nacional do magistério, sempre a partir de janeiro. “Isso é importante, pois estamos cumprindo a lei que determina esse reajuste”, destacou o ministro.
Na última semana, o MEC realizou uma reunião com os membros do Fórum Permanente de Acompanhamento da Atualização Progressiva do Valor do Piso Salarial para Profissionais do Magistério Público da Educação Básica.
Na ocasião, foi aberto diálogo com representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) – que representam os estados – e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).
Critério
O critério adotado para o reajuste, desde 2009, tem como referência o índice de crescimento do valor mínimo por aluno ao ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que toma como base o último valor mínimo nacional por aluno (vigente no exercício que finda) em relação ao penúltimo exercício. No caso do reajuste deste ano, é considerado o crescimento do valor mínimo do Fundeb de 2016 em relação a 2015.
Assessoria MEC

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Charge 27.12

Passagem de ônibus custará R$ 3,30 a partir do dia 1º de janeiro

Crédito da foto: Divulgação/ArquivoA medida passa a valer a partir do dia 1º de janeiro de 2018
Decreto nº 5165 de 19 de dezembro de 2017 publicado no Jornal Oficial do Município (JOM) do último dia 22 de dezembro informa que a tarifa de transporte coletivo em Mossoró passará a custar R$ 3,30. A medida passa a valer a partir do dia 1º de janeiro de 2018. Com isso, a meia-passagem será de R$ 1,65.
Atualmente, o valor da tarifa é de R$ 2,95. De acordo com o documento, o aumento é resultado de estudo de avaliação tarifária da Secretaria de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito.
À reportagem, o diretor da empresa Cidade do Sol, Waldemar Araújo informou que estudos técnicos apontam que a passagem deveria ser de R$ 4,80. Segundo ele, o valor ficaria muito pesado para o passageiro e entende o reajuste menor.
“O reajuste fica aquém de nossa realidade atual. Temos estudos de que o valor cobrado pela passagem deveria ser de R$ 4,80, mas compreendemos que ficaria muito pesado para o passageiro arcar com esse valor”, disse Lemos que elege o problema número um para o baixo número de passageiros no município.
“A atuação dos clandestinos tem prejudicado o transporte coletivo em nossa cidade. Vamos buscar alternativas que possam diminuir esse serviço clandestino que ocorre em Mossoró”, completou.
Waldemar Araújo lembra que a atuação dos clandestinos tira cerca de 40% dos passageiros pagantes. “O índice de passageiros pagantes é baixíssimo por conta da atuação dos clandestinos. O que nós transportamos são estudantes, idosos e deficientes, que tem direito a gratuidades. Por isso, vamos lutar para regulamentar o combate ao transporte clandestino na cidade”, frisou.
Leia íntegra do decreto:
DECRETO Nº 5165, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2017
Fixa a Tarifa do Sistema de Transporte Coletivo Urbano do Município de Mossoró e dá outras providências.
A PREFEITA MUNICIPAL DE MOSSORÓ, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelos art. 78, inciso IX, art. 101, I, J da Lei Orgânica do Município, e Considerando que o transporte coletivo é responsabilidade do Município, o qual é prestado por meio de concessão pública;
Considerando o seu caráter de serviço público essencial social, com vistas à garantia do direito de locomoção;
Considerando as informações prestadas pela Secretaria de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito, resultado de estudo de avaliação tarifária; D E C R E T A:
Art. 1º - Fica fixada a tarifa de transporte coletivo urbano do Município de Mossoró, para passagem inteira, no valor de R$ 3,30 (três reais e trinta centavos). Parágrafo único - O valor da meia-passagem é de R$ 1,65 (um real e sessenta e cinco centavos).
Art. 2° - Este Decreto entra em vigor em 1º de janeiro de 2018, revogadas as disposições em contrário, especialmente o Decreto n. 4.577, de 27 de novembro de 2015. PALÁCIO DA RESISTÊNCIA em Mossoró/RN, 19 de dezembro de 2017. ROSALBA CIARLINI Prefeita

Sem os R$ 600 milhões da União, saída para o RN será empréstimo junto ao Banco Mundial

Técnicos do Ministério da Fazenda e do Banco Mundial estudam um plano para socorrer o RN. Sem dinheiro da União, o governador Robinson Faria não sabe se terá condições de cumprir calendário de pagamento dos salários atrasados dos servidores públicos
Crédito da foto: ReproduçãoSecretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, diz que União não liberar recursos para o RN
A ajuda financeira de R$ 600 milhões, para amenizar a crise no Rio Grande do Norte, está descartada. A saída, de emergência, será um empréstimo junto ao Banco Mundial. O plano está sendo estudando por técnicos do Ministério da Fazenda e do próprio Banco Mundial.
Segundo o portal de notícias G1, a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, afirmou nesta terça-feira (26) que a União não liberar recursos para o RN ou qualquer estado que se encontre em crise, porque não há parâmetros legais, principalmente depois da recomendação do Ministério Público de Contas, do Tribunal de Contas da União (TCU)..
Com os salários dos servidores atrasados, o estado tinha o objetivo de receber R$ 600 milhões da União, por meio de uma medida provisória. Os recursos seriam liberados no início de janeiro, inclusive, o governador Robinson Faria (PSD) já havia anunciado que pagaria o décimo terceiro salários dos servidores até o dia 10 de janeiro e a folha de dezembro até o dia 29 de janeiro. Agora, o calendário está comprometido. .
Segundo Ana Paula Vescovi, o plano em análise deve incluir uma operação de crédito do Banco Mundial ao estado para dar alívio temporário às contas públicas, além de um programa de controle de gastos.
O plano, acrescentou Ana Paula, poderá servir de parâmetros para outros estados que a exemplo do Rio Grande do Norte tenham baixo índice de endividamento, mas enfrentam dificuldades financeiras.
O governador Robinson Faria ainda não se pronunciou sobre o calendário de pagamento. O governo apenas emitiu uma nota afirmando que iria recorrer ao Ministério da Fazenda para “salvar” a ajuda financeira de R$ 600 milhões (LEIA AQUI).
COBERTURA COMPLETA NA EDIÇÃO IMPRESSA DO JORNAL DE FATO DESTA QUARTA-FIRA (27)
Agências bancárias funcionarão até quinta-feira para atendimento ao público
1240vc8215

Agências bancárias funcionarão até quinta-feira para atendimento ao público

As agências bancárias voltam a funcionar normalmente a partir desta terça-feira, 26, em todo o país, após o feriado de Natal. Na última semana do ano, o atendimento ao público vai até quinta, 28, já que, na sexta-feira, 29, as instituições financeiras estarão fechadas aos clientes, funcionando apenas para serviços internos, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).
Hoje, as contas de consumo, como as de água, luz, telefone e de TV a cabo, bem como os carnês cujos prazos de pagamento venceram durante o feriado podem ser pagas normalmente nas agências.
No caso de boletos bancários, os clientes também podem fazer o agendamento em canais eletrônicos ou fazer pagamentos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA). Também é possível usar os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e o banco por telefone.
Em 2018, as agências reabrirão na terça-feira, dia 2 de janeiro.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Michelson Frota Tesoureiro e José Carlos Presidente
A  Associação Comercial e Industrial de Mossoró (ACIM),  realizou  o processo de eleição de sua nova Diretoria Executiva para o Biênio 2018/2019. O empresário do setor do Turismo, José Carlos Lins de Matos, administrador da Trento Viagens e Turismo foi reconduzido ao cargo de presidente da ACIM, que este ano  completa  100 anos  de existência.  Em seu segundo mandato, José Carlos Lins de Matos dará continuidade ao processo de fortalecimento e reestruturação da ACIM como entidade representativa dos segmentos do comercio, indústria, serviços e turismo. A solenidade de posse do presidente eleito e de toda a diretoria, ocorrerá paralelamente à entrega das comendas empresariais nesta terça feira  dia 26 de dezembro no Teatro Municipal Dix- Huit Rosado
Charge 26.12

Coreia do Norte prepara lançamento de satélite, indica mídia sul-coreana

Plano de Kim Jong-un é colocar em órbita equipamento com câmeras e instrumentos de comunicação

POR 
O líder norte-coreano, Kim Jong-un - - / AFP
SEUL - A Coreia do Norte está preparando o lançamento de um satélite, informou nesta terça-feira a imprensa sul-coreana, no momento em que especialistas alertam que o programa espacial do país é uma fachada para o programa nuclear. Pyongyang enfrenta múltiplas sanções da ONU por seus testes nucleares e por lançamentos de mísseis. O regime norte-coreano foi proibido de realizar testes que envolvam tecnologia de projéteis, o que também afeta os satélites.
"Por meio de vários canais, sabemos que o Norte concluiu um novo satélite que chamou de Kwangmyongsong-5", afirma o jornal "Joongang Ilbo", que cita como fonte um funcionário do governo de Seul. "O plano é colocar em órbita um satélite equipado com câmeras e instrumentos de comunicação", completa o jornal.
Um porta-voz do comando militar sul-coreano indicou que "não havia nada fora do comum", mas que Seul está alerta para qualquer tipo de provocação, incluindo os testes de mísseis de longo alcance camuflados como lançamentos de satélites.
Em fevereiro de 2016, a Coreia do Norte lançou o satélite Kwangmyongsong-4, um projeto que a comunidade internacional considerou que era um teste de míssil balístico camuflado.


Leia mais: https://oglobo.globo.com/mundo/coreia-do-norte-prepara-lancamento-de-satelite-indica-midia-sul-coreana-22228154#ixzz52MQDrl6C 
stest 

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Robinson Faria confirma que pagamento de dezembro e 13º ficarão para 2018
robinson-faria

Robinson Faria confirma que pagamento de dezembro e 13º ficarão para 2018

O Governador do Rio Grande do Norte emitiu nota à imprensa informando prováveis datas de pagamento dos meses de novembro, dezembro e do 13º salário. Sem dizer exatamente o dia em que os servidores terão o dinheiro depositado na conta, Robinson Faria confirma que o pagamento do 13º salário ficará para o ano de 2018 e afirma que o estado tem enfrentado pior fim de ano da história econômica do país.
Ainda segundo a nota, os salários de novembro deverão ser pagos até o dia 29 de dezembro. O 13º deverá ser pago até o dia 10 de janeiro, descumprindo o que determina a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), de que o 13º seja pago até 20 de dezembro.
Já o salário do mês de dezembro está previsto para ser pago até o dia 30 de janeiro.
As datas anunciadas, porém, poderão ser antecipadas, caso o RN receba o aporte financeiro de R$ 600 milhões prometido pelo Governo Federal.
Confira a nota do governador na íntegra:
Meus amigos,
Estamos enfrentando o pior fim de ano da história econômica do país.
Nesse cenário, nosso Governo chega ao dia de hoje pagando os salários de novembro pra quem ganha até R$ 2 mil reais; e ainda hoje vamos anunciar a data de pagamento de quem ganha até R$ 3 mil, sejam ativos, inativos ou pensionistas.
Pagamos todos os professores em dia, inclusive o 13º; e pagamos também aos servidores dos órgãos que arrecadam recursos próprios, como Detran, Idema, Caern e Potigás;
Mas estamos dedicados 24 horas à luta para garantir os salários a todos.
Após 120 dias de intensa atuação em Brasília na busca por recursos federais, saímos ontem do Ministério do Planejamento às 11h30 da noite ficando acertado o valor, após uma grande discussão, de 600 milhões de reais para o Rio Grande do Norte.
Esse valor será liberado na forma de Medida Provisória, o que levará três dias úteis. 
Estamos finalizando a parte técnica entre hoje e amanhã e eu espero que, no máximo, na primeira semana de janeiro, o dinheiro chegue ao Estado.
Mas quero garantir a vocês que até o dia 29 de dezembro o salário de novembro estará pago. Vamos pagar o décimo-terceiro até o dia 10 de janeiro e vamos pagar o mês de dezembro até o dia 30 de janeiro.
Quero ressaltar que se for possível agilizar a liberação do recurso, iremos antecipar esse calendário.
Peço a todos os servidores que retornem ao trabalho, que sigam com suas atividades, prestando seu tão importante serviço à população.
Estou empenhado com todas as minhas forças, 24 horas por dia, para superarmos essa crise. Com fé, esperança e união, vamos vencer essa luta!
GOVERNADOR ROBINSON FARIA

domingo, 24 de dezembro de 2017

Charge 23.12
Contratos para obras dos Laboratórios de Medicina e de Tecnologia da Informação da UFERSA são assinados
Ufersa-frente-e1450874281946

Contratos para obras dos Laboratórios de Medicina e de Tecnologia da Informação da UFERSA são assinados

A Ufersa oficializou na tarde desta sexta, dia 22, os contratos de construção do Laboratório de Habilidades Médicas para o curso de Medicina, em Mossoró, e do Laboratório de Tecnologia da Informação do Campus de Pau dos Ferros.
Os documentos, oficializados via Fundação Guimarães Duque (FGD), foram assinados pelo Reitor, o professor José de Arimatea de Matos, pelo Vice-Reitor, professor José Domingues Fontenele Neto, pelo Superintendente de Infraestrutura, Cleyton Kleber Dantas, pelo presidente da FGD, o professor André Pedro Neto, e também pelos representantes da TECNICENTER Engenharia e JZR Construtora, empresas responsáveis pela construção das obras em Mossoró e Pau dos Ferros, respectivamente.
Com os contratos assinados, o próximo passo é dar a Ordem de Serviço para o início da construção dos dois prédios que deve começar no dia 08 de janeiro. Todo um cronograma de execução será planejado, mas o Reitor aproveitou a presença dos representantes das construtoras para pedir agilidade no serviço.
“Não vamos aceitar atrasos, uma vez que os recursos já estão garantidos”, cobrou. Os dois prédios irão custar cerca de R$ 5 milhões, recursos provenientes de Emendas de Bancada liberadas na última semana pelo Ministério da Educação.
Quando estiver pronto, o Laboratório de Tecnologia da Informação de Pau dos Ferros vai atender cerca de 700 alunos por ano dos cursos de Bacharelado em Tecnologia da Informação, Engenharia de Computação e Engenharia de Software. Já o Laboratório de Habilidades será destinado ao curso de Medicina. O prédio vai ser construído no Campus Leste, numa área já acessível ao lado do campo de futebol.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Mais de 10 mil agentes vão atuar nas estradas do País para combater infrações
O foco das rondas e fiscalizações é na prevenção de acidentes.
O foco das rondas e fiscalizações é na prevenção de acidentes.

Mais de 10 mil agentes vão atuar nas estradas do País para combater infrações

Entre o Natal e o Carnaval, o movimento nas estradas federais aumenta com o período de férias. Por isso, entre dezembro e fevereiro, os motoristas e pedestres precisam redobrar os cuidados para evitar que a época de festividades acabe em acidentes.
Nesse sentido, a Operação Rodovida da Polícia Rodoviária Federal (PRF) também intensifica as ações educativas para fortalecer a conscientização de quem usa as rodovias. A ideia é reduzir o número de ocorrências na comparação com a operação anterior, quando 973 pessoas morreram nas estradas.
Efetivo
Assim, mais de 10 mil agentes vão atuar ao longo dos quase 70 mil quilômetros de estrada do País para combater infrações. O foco das rondas e fiscalizações é na prevenção, e, por isso, nos trechos mais perigosos haverá exibição de vídeos para os motoristas enquanto esperaram o resultado da fiscalização.
Segundo balanço da PRF, as BRs 101, 116, 381, que cortam o Nordeste e o Sudeste, foram as que registraram maior número de acidentes ao longo deste ano: somadas, foram mais de 30,6 mil ocorrências, o que equivale a 35% dos acidentes em todas as estradas.
Infrações
Uma das infrações mais perigosas é a ultrapassagem irregular. Cerca de 4% dos acidentes são colisões frontais, e representam um terço das mortes no trânsito. A multa chega a  R$ 957,70. Ao todo, na Operação do ano passado, 66,7 mil foram autuados pela infração.
Em seguida, entre as ocorrências mais recorrentes ficou o uso de álcool na direção: 8,5 mil foram autuados pela infração. A multa é de R$ 2.934,70, e o motorista ainda tem a carteira de habilitação suspensa.
Outra falta que se repetiu nas fiscalizações foi a falta do uso de cadeirinhas para crianças, já que 4,7 mil autuados cometeram a infração. A multa cobrada é de R$ 293,47.
Além disso, 521,8 mil foram flagrados dirigindo acima da velocidade máxima permitida, que varia, em geral, entre 90 e 100 quilômetros por hora. Para coibir os acidentes e aumentar a segurança, 210 radares móveis serão usados pelos agentes. Dependendo do excesso, a multa pode chegar a R$ 880,41.
Campanha
A Operação Rodovida é realizada desde 2011 como um esforço integrado entre os ministérios da Justiça e Segurança Pública, Cidades, da Saúde e dos Transportes. Na operação do ano passado, as ações educativas resultaram na queda de 29% dos acidentes graves.
Foto: Agência Pará

Internado em Recife, ex-jogador Paulo Júnior precisa de doação de sangue Crédito da foto: Divulgação O ex-jogador Paulo Júnior esta in...