quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Segunda Divisão, com presença do Mossoró Esporte Clube, começa em outubro

Crédito da foto:
Reunião na tarde desta terça-feira (15), na sede da FNF, em Natal, deixou pre-definida a largada e composição da segunda divisão potiguar.
Comandada pelo diretor técnico da Federação, Costinha, a reunião contou com a participação de representantes de seis clubes pretendentes à disputa da divisão de acesso: Mossoró, Palmeira de Goianinha, Força e Luz, Clube Atlético Potiguar, Visão Celeste e Centenário de Parelhas.
Em conversa com a reportagem do Portal F9, Costinha informou que a reunião serviu para informar aos pretendentes sobre fórmula de disputa e requisitos para participar da competição.
“As principais exigências dizem respeito às condições dos estádios onde serão sediados os jogos. Cada clube terá de apresentar os laudos técnicos de Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, CREA e Vigilância Sanitária. Sem eles, não haverá condição de o clube participar”, declarou o dirigente.
Costinha acredita que nem todos confirmarão a inscrição, devido o curto espaço de tempo para apresentar a documentação exigida.
Dos candidatos, até agora, apenas Mossoró (Nogueirão), Palmeira (Nazarenão) e Força e Luz (Barrettão), tem situação definida. Os demais ainda tentam viabilizar sua participação.
Na próxima segunda-feira (22), acontece uma nova e definitiva reunião, quando será formatada e anunciada a tabela do campeonato para atender o que preconiza do Estatuto do Torcedor, que é respeitar o prazo de 60 dias até o início da disputa, programado para 22 de outubro.
Costinha ressaltou que, mesmo quem não participou da reunião desta terça-feira, pode disputar a competição, desde que seja filiado à FNF e compareça ao próximo encontro de posse de todos os documentos exigidos, como taxa de inscrição e laudos dos estádios.
SISTEMA MANTIDO
A fórmula do campeonato será a mesma do ano passado, com sistema de pontos corridos e todos jogando contra todos, em sistema de ida e volta. Ao final, quem obtiver maior número de pontos, será declarado campeão e estará classificado para a primeira divisão de 2018.
Basicamente, os clubes deverão utilizar atletas com até 23 anos de idade até 31 de dezembro deste ano. Serão permitidos inscrever jogadores acima dessa idade, porém apenas cinco destes poderão figurar entre os 23 relacionados de cada partida. Nesse caso, não haverá limite para a utilização desses atletas no jogo.
Fábio Oliveira/F9.net.br
SEM ÓDIO...

Post de Obama após Charlottesville se torna o mais curtido da história do Twitter

Ex-presidente americano citou um pensamento de Nelson Mandela, que diz que ninguém nasce odiando, e perde apenas para mensagem de Ariana Grande sobre Manchester. Mensagem é ainda a sétima mais compartilhada da história.

Por G1
 
Foto de Obama com crianças ilustra post do ex-presidente americano sobre Charlottesville (Foto: Reprodução/Twitter/Barack Obama)Foto de Obama com crianças ilustra post do ex-presidente americano sobre Charlottesville (Foto: Reprodução/Twitter/Barack Obama)
Foto de Obama com crianças ilustra post do ex-presidente americano sobre Charlottesville (Foto: Reprodução/Twitter/Barack Obama)
A reação do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, à violência registrada no fim de semana em Charlottesville se tornou o post com mais curtidas na história do Twitter, atrás apenas do comentário feito pela cantora Ariana Grande após o atentado durante seu show em Manchester, em maio.
Obama reagiu aos acontecimentos de Charlottesville reproduzindo um pensamento do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, dividido em três mensagens. O tuíte mais popular foi o primeiro, no qual o ex-presidente americano aparece sorrindo para crianças que estão em uma janela.
Segundo o site Favstar, que contabiliza a popularidade dos posts, a mensagem de Obama teve mais de 3 milhões de curtidas, enquanto o de Ariana Grande teve 2,71 milhões. A publicação do democrata também foi compartilhada 1,22 milhão de vezes e se tornou o sétimo tuíte mais compartilhado até hoje no Twitter.
A mensagem de Mandela, citada por Obama, diz o seguinte: "Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, seu passado ou sua religião... as pessoas precisam aprender a odiar, e se elas podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar... porque o amor chega mais naturalmente no coração humano do que seu oposto".
Barack Obama tem 93,3 milhões de seguidores no Twitter, mas não costuma postar com muita frequência. Sua última mensagem havia sido publicada em 20 de julho, quando manifestou apoio ao senador republicano John McCain após este receber um diagnóstico de câncer.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

TCE determina que prefeito e ex-prefeitos de Guamaré devolvam R$ 7,6 milhões ao município
TCE quer devolução à prefeitura partindo de quatro gestores
TCE quer devolução à prefeitura partindo de quatro gestores

TCE determina que prefeito e ex-prefeitos de Guamaré devolvam R$ 7,6 milhões ao município

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) determinou o ressarcimento de R$ 7,6 milhões ao município de Guamaré em virtude do pagamento irregular de horas e aulas extras, gratificações a servidores temporários e cessão irregular de servidores.
Foram responsabilizados os ex-prefeitos Mozaniel de Melo Rodrigues (R$ 51.877,86), Auricélio dos Santos Teixeira (R$ 2.167.297,06), Emilson de Borba Cunha (R$ 1.576.723,06) e o atual prefeito Helio Willamy Miranda da Fonseca (R$ 3.881.956,07). Além disso, foi determinada multa no valor de 10% de cada ressarcimento.
Segundo o voto do relator, conselheiro Paulo Roberto Chaves Alves, aprovado pelos demais conselheiros presentes na sessão da Segunda Câmara desta terça-feira (15), devem ser mantidas as medidas cautelares determinadas à Prefeitura de Guamaré no ano passado, as quais não foram cumpridas pelo Município.
Entre elas, estão a proibição de aumento de despesa de pessoal; o redimensionamento do quadro de servidores num prazo de 30 dias; a realização de concurso público num prazo de seis meses; rescisão em 45 dias dos contratos com servidores temporários, com exceção de professores e profissionais da área de saúde; exoneração 42 assessores técnicos para cujos cargos não há previsão legal; processos administrativos para investigar acúmulos de cargos; implementação o “abate-teto” para o subsídio do prefeito; e o fim do pagamento de aulas extras em período de recesso escolar.
O processo tem como base inspeção in loco realizada pela Diretoria de Despesa de Pessoal realizou, em maio de 2015, com foco no quadro funcional e na folha de pagamento da Prefeitura de Guamaré. Foram encontradas várias irregularidades, tais como pagamento irregular de aulas extras, remunerações acima do teto constitucional, número de comissionados acima da previsão legal, contratação temporária sem processo seletivo, acúmulo irregular de cargos públicos, entre outros.
SEM NOÇÃO...

APÓS PUBLICAR FOTO COM PEIXE AMEAÇADO DE EXTINÇÃO, HENRI CASTELLI É MULTADO EM R$ 5 MIL

Foto publicada na última sexta-feira foi apagada do perfil do ator após repercutir negativamente Foto: Reprodução / Instagram
Jéssica Lauritzen
Tamanho do textoA A A
Após publicar uma foto em que aparece com um peixe de grande porte ameaçado de extinção e ser alvo de críticas nas redes sociais, o ator Henri Castelli será penalizado com uma multa no valor de R$ 5 mil, conforme auto de infração lavrado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
"O Ibama encaminhou nesta segunda-feira (14/08) auto de infração no valor de R$ 5 mil ao ator Henri Castelli. Ele foi multado por transportar espécie ameaçada de extinção. O crime será comunicado ao Ministério Público Federal (MPF) para apuração de responsabilidade penal", diz a nota do Ibama enviada à imprensa na tarde desta terça-feira.
Na foto publicada na última sexta-feira, ele posa com um grande exemplar de mero na garupa de uma moto em uma praia de Maceió, em Alagoas, dando a entender que ele mesmo teria pescado. Com a repercussão negativa entre internautas, ele excluiu o post, que continha ainda uma hashtag dizendo "vida de pescador não é fácil". Mas a imagem continua circulando na web.
 Petrobras reduz preço da gasolina em 1,4% e sobe o diesel em 0,7%
arton9999

Petrobras reduz preço da gasolina em 1,4% e sobe o diesel em 0,7%

A Petrobras reduziu o preço da gasolina vendida às distribuidoras em 1,4% e subiu o valor do diesel em 0,7%. Os novos preços valem a partir desta terça-feira, 15. A companhia não comentou quanto isso poderá incidir nas bombas ao consumidor, pois o mercado de combustível é regido pela livre concorrência entre os postos.
Segundo a empresa, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos nas suas refinarias às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, que representa a alternativa de suprimento oferecido pelos principais concorrentes para o mercado.
Também é levado em conta uma margem que considera os riscos inerentes à atividade de importação, como volatilidade da taxa de câmbio e dos preços, atrasos e perda da especificação de qualidade.
“Em busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional, analisamos nossa participação no mercado interno e decidimos periodicamente se haverá manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias”, disse a companhia em comunicado.
O último reajuste no valor dos combustíveis pela Petrobras foi no dia 12 de agosto, quando a gasolina subiu 1,6% e o diesel foi reduzido em 1,2%.
Agência Brasil. 

domingo, 13 de agosto de 2017

DIA ESPECIAL....



Usina solar de Assú começa a instalar placas de captação
Base de captação começa a ser instalada - Foto: Daniel Timm

Usina solar de Assú começa a instalar placas de captação

O segundo semestre começou com um marco importante para ENGIE Brasil no RN, foi dado início a instalação das primeiras placas solares no Complexo Fotovoltaico Assú V.
Desde o fim do mês passado técnicos trabalham na instalação dos painéis que vão captar a energia do sol. Localizada à margem da BR-304, no km 99, município de Assú (RN), a Usina Solar Assú V contará com cerca de 320 mil placas solares distribuídas em 30 unidades geradoras, compreendendo uma área de aproximadamente 70 hectares destinados à implantação da Assú V, o primeiro de um total de cinco parques solares previstos para região.
Os serviços de fixação das placas seguem no ritmo esperado, conforme cronograma da ENGIE. Em paralelo, outras frentes de trabalho continuam em execução, concluindo etapas como: cravação das estruturas metálicas e montagem dos trackers (dispositivo que orienta a posição das placas solares em direção ao sol) para receber os próximos painéis.
“Essa etapa de instalação dos módulos é um grande desafio, uma vez que para garantir os prazos do projeto temos que, no pico da montagem, atingir a produtividade de 3 mil instalações ao dia”, explica o gerente de Obras da ENGIE, Rafael Caldeira. Atualmente, cerca de 250 colaboradores trabalham na Usina.
Após fixação dos módulos, as próximas etapas são montagem elétrica e realização dos testes finais de aceitação (avaliação final dos equipamentos), fase importante do empreendimento, também conhecida por ‘‘comissionamento’’ – processo de assegurar que os sistemas e componentes de uma unidade industrial estejam projetados, instalados, testados, operados e mantidos de acordo com as necessidades e requisitos operacionais do empreendedor.
A entrada em operação da Usina Solar Assú V está prevista para o final de 2017. O investimento da ENGIE é cerca de R$ 220 milhões e a capacidade instalada é de 30 MW.
Licenças
Neste período, outro marco importante foi alcançado pela ENGIE. A empresa obteve, na última semana, duas licenças referentes ao processo de transmissão da energia elétrica que será produzida na Usina Solar Assú V.
A primeira diz respeito à Licença de Instalação (LI), pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), para implantação da subestação de energia elétrica elevatória a tensão de 34,5kV para 138kV, o que permitirá transmitir a energia elétrica gerada pelo Complexo Fotovoltaico Assú V ao Sistema Interligado Nacional (SIN), estrutura que congrega o sistema de produção de energia elétrica no Brasil.
A segunda, representa a Licença Simplificada (LS) para linha de transmissão da energia elétrica entre as unidades coletoras. Emitida no dia 13 de julho pelo IDEMA, a LS viabiliza a conexão entre a Subestação Coletora Assú até a Subestação Açu II, com extensão estimada em 14km e localizada em trechos rurais e urbanos do município de Assú.
Dessa forma, toda energia produzida em Assú será distribuída para malha de transmissão que irá alimentar o sistema interligado do país, sendo regulado e fiscalizado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

sábado, 12 de agosto de 2017

Mseu Lauro da Escóssia receberá a Semana Fotogrática 'Manuelito, o retratista'

Crédito da foto: Carlos CostaMuseu Histórico Lauro da Escóssia sediará a Semana Fotográfica de Mossoró
O Museu Municipal Lauro da Escóssia realiza a partir da próxima terça-feira (15) programação alusiva à Semana da Fotografia. O evento terá como tema: “Manuelito Pereira, o retratista”, uma homenagem ao fotógrafo mossoroense considerado uma das maiores referências para o segmento.
A programação é aberta ao público e inicia às 9h com apresentação da banda de música Artur Paraguai e exibição do documentário “Manuelito, o fotógrafo”.
As atividades seguem durante a semana nos turnos matutino e vespertino com visitas ao acervo fotográfico de Manuelito, oficinas e palestras. A programação encerra no sábado (19) com uma mesa redonda, que vai contar com a participação de profissionais da fotografia de Mossoró.
NÃO COLA....


Diante de crise política, partidos mudam de nome para atrair eleitores em 2018

Legendas tiram a palavra “partido” e adotam palavras como “Podemos”, “Avante” ou “Patriota”; cientistas políticos veem estratégia como jogada de marketing.

Por Alessandra Modzeleski e Fernanda Calgaro, G1, Brasília
 
De olho nas eleições de 2018, um grupo de partidos aposta na mudança de nome, inclusive com a retirada da palavra “partido” da nomenclatura, para se apresentar como uma nova alternativa e se descolar da atual crise política e se aproximar dos eleitores.
O PTN já efetivou a troca para Podemos. O PTdoB virou Avante. O PSDC se intitula agora Democracia Cristã. O PEN quer passar a ser denominado Patriota.
No PMDB, há um estudo para que a legenda resgate as origens e volte a ser MDB, como na época da ditadura, em que fazia oposição ao regime militar. O presidente da sigla, senador Romero Jucá (RR), chegou a defender a ideia em 2016, mas a discussão não foi adiante.
No entanto, o G1 apurou que ele pretende retomar esse debate até o fim deste ano.
Com o objetivo de se fortalecer para a disputa eleitoral, o DEM, que já foi PFL, também estuda alterar novamente o nome e articula uma revisão do estatuto para atrair parlamentares do PSB. Uma possibilidade aventada atualmente é que a sigla venha a se chamar Mude.

O que dizem os partidos

Podemos, antigo PTN
Presidente do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) explica que a troca do nome Partido Trabalhista Nacional (PTN), realizada no final de 2016, aconteceu após um longo estudo e que não foi feita pensada em 2018.
Ela, porém, reconhece que a mudança deverá ajudar a sigla nas urnas.
“A maior parte dos brasileiros não se identifica com partido nenhum. E queremos superar esse debate de direita-esquerda. Queremos ser um movimento e escolhemos ‘Podemos’ porque foi a palavra que mais aparecia nas nossas pesquisas, por representar um empoderamento. A ideia é distanciar da crise política e mostrar uma reaproximação com a sociedade”, afirma Renata.
A intenção dentro da legenda é lançar o senador Álvaro Dias (Pode-PR), recém-incorporado ao partido, como candidato à Presidência da República.
Vídeo do senador Romário para o ato de lançamento do Podemos (Foto: Reprodução/Facebook)Vídeo do senador Romário para o ato de lançamento do Podemos (Foto: Reprodução/Facebook)Vídeo do senador Romário para o ato de lançamento do Podemos (Foto: Reprodução/Facebook)
Avante, antigo PTdoB
No Avante, a nova denominação, após 27 anos como Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB), faz parte de uma estratégia para aumentar o número de parlamentares eleitos em 2018, segundo o deputado federal Silvio Costa (PE). Atualmente, a bancada na Câmara tem apenas três nomes.
O presidente da legenda, deputado federal Luis Tibé (MG), diz que o novo nome é uma tentativa de “humanizar a política” e atrair quadros com uma preocupação de falar mais diretamente com a população.
“Buscamos pessoas que acreditam no mesmo que nós: na política do bem, na transparência e em um novo modo de atuar em favor do cidadão. Por isso, chegou um momento em que precisávamos incorporar esses ideais ao nosso nome e sermos reconhecidos por isso”, declara.
O Avante, antigo PTdoB, já criou páginas nas redes sociais que remetem ao novo nome da sigla (Foto: Reprodução/Facebook)O Avante, antigo PTdoB, já criou páginas nas redes sociais que remetem ao novo nome da sigla (Foto: Reprodução/Facebook)
O Avante, antigo PTdoB, já criou páginas nas redes sociais que remetem ao novo nome da sigla (Foto: Reprodução/Facebook)
PEN
Objetivo semelhante tem o Partido Ecológico Nacional (PEN), que irá mudar para Patriota e, com isso, espera abrigar o deputado Jair Bolsonaro (RJ), que hoje está no PSC e tem planos de se lançar candidato ao Palácio do Planalto em 2018.
“Além de buscar a eleição do presidente da República, vamos impulsionar o partido de forma grandiosa e aumentar a bancada”, explica o líder do partido na Câmara, deputado federal Junior Marreca (MA).
Segundo Marreca, a meta é fazer um “resgate daquilo que a população quer: o patriotismo, a família, a integridade e a política de forma séria”.
Bolsonaro anuncia 'noivado' com PEN e impõe condição à candidatura pelo partido (Foto: Nicolás Satriano/G1)Bolsonaro anuncia 'noivado' com PEN e impõe condição à candidatura pelo partido (Foto: Nicolás Satriano/G1)
Bolsonaro anuncia 'noivado' com PEN e impõe condição à candidatura pelo partido (Foto: Nicolás Satriano/G1)
PSDC
O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) também está de olho em 2018. A Executiva já decidiu que terá candidato próprio a presidente, mas não definiu quem será.
Nos últimos anos, quem disputou o Planalto pela legenda foi o presidente do partido, José Maria Eymael, que concorreu em 1998, 2006, 2010 e 2014.
O diretor de marketing da legenda, Rubens Pavão, diz que a futura mudança de nome é uma tentativa de se diferenciar dos demais partidos.
“Com tanta sigla, o PSDC se confunde. O projeto é mostrar a nossa filosofia, a democracia cristã, e solidifica-lá. Decidimos colocar o nosso nome e sobrenome. Não mudamos, apenas assumimos aquilo que somos”, argumenta.

Regras atuais

Pelas regras de fidelidade partidária fixadas pela legislação eleitoral, os parlamentares que quiserem mudar de partido terão que aguardar até março, seis meses antes da eleição, quando será aberto prazo de um mês para que migrem sem sofrerem punição. Quando a mudança é feita fora desse período, os parlamentares podem perder o mandato.
As situações aceitas fora desse período são em caso de criação ou fusão de legenda ou de mudança substancial ou desvio do programa partidário, além de grave discriminação pessoal.

Cientistas políticos

A simples mudança de nome, porém, é vista com ceticismo por cientistas políticos, que consideram a estratégia somente uma jogada de marketing.
Na avaliação de David Fleischer, Universidade de Brasília (UnB), alterar o nome representa “apenas uma mudança de fachada” e que é preciso haver uma reforma política profunda.
Roberto Romano, professor de política e ética da Universidade de Campinas (Unicamp), também considera ser algo pouco eficaz para o eleitor brasileiro.
“Os marqueteiros acham que mudando a sigla ou trocando por uma palavra mais significativa vão atrair a atenção dos eleitores. Mas o eleitor brasileiro foi acostumado, e isso é muito ruim, a não votar tanto em legendas, mas em indivíduos”, pondera. Dessa forma, ele acredita que o nome é “o que menos importa nesse momento de crise”.
De acordo com Romano, a tendência de trocar as siglas por palavras também tem uma explicação ligada às coligações partidárias.
Como é comum partidos usarem no nome termos como “socialista” ou “liberal” para indicar o seu posicionamento político, na hora de fazerem alianças, causava um certo estranhamento a união de partidos com ideologias diferentes. Com a mudança do nome por palavra, isso ficará menos evidente.
“Antes, os partidos utilizavam o nome como uma condensação do programa. Se era socialista, carregava isso no nome. Hoje, os partidos buscam palavras mais genéricas para representar a sigla, ao invés de carregar no nome ideologias”, diz Romano.

Migração de legenda

Integrantes do PMDB e DEM disputam os dissidentes do PSB
Apesar de haver internamente no Democratas uma discussão sobre a troca do nome, a mudança é tratada, neste momento, como algo secundário.
A prioridade, segundo o senador José Agripino (DEM-RN), que preside o partido, é reformular o estatuto. O objetivo é atrair parlamentares de outras siglas.
“Isso dará uma oxigenação. Existe uma dissidência do PSB por insatisfação com a direção do partido. Estamos conversando”, diz Agripino.
Segundo o líder na Câmara, Efraim Filho (DEM-PB), a alteração estatutária visa também a reposicionar o partido no espectro ideológico.
“O que se vê é um discurso polarizado. O [deputado Jair] Bolsonaro representa uma extrema direita. O [ex-presidente] Lula, a esquerda e fica essa lacuna no centro a ser preenchida e que pode ser preenchida por nós”, avalia.
G1 apurou que as articulações com deputados do PSB estão avançadas e podem ser concretizadas nas próximas semanas. Agripino, porém, desconversa: “Conversas existem, existem. Há fato consumado? Ainda não”.

Segunda Divisão, com presença do Mossoró Esporte Clube, começa em outubro Crédito da foto: Reunião na tarde desta terça-feira (15)...